Maiquel Vignatti

Vinho e Afins

Cabernet Sauvignon no Brasil

15/05/2017 - Fonte: Portal Adesso

Compartilhe:

Não se tem precisão no registro, mas acredita-se que as primeiras mudas de Cabernet Sauvignon chegaram ao Brasil por volta de 1900. Porém, seu plantio em nível industrial só aconteceu a partir de 1970, com a entrada de algumas multinacionais no País.

Hoje, a Cabernet Sauvignon é a principal uva tinta vinífera do Brasil, ao lado da Merlot. Está em todas as regiões vinícolas brasileiras e tem diferentes características devido à sua adaptação aos terroirs e ao nosso regime de chuvas, que às vezes prejudica sua maturação lenta. Na Serra Gaúcha, os varietais de Cabernet tendem a ter um estilo mais europeu, com menor grau alcoólico, delicada estrutura e mais cor. Já na Campanha Gaúcha, os vinhos que são mais trabalhados podem ter características particulares, com coloração mais suave e mais alcoólicos, ao estilo do Novo Mundo.

Em Santa Catarina, estão os Cabernet Sauvignon com maior potencial de envelhecimento, acidez mais alta e taninos mais firmes. O desafio é conseguir a maturação completa dos cachos, para uma melhor complexidade do vinho e afastar os aromas indesejáveis de baixa maturação que lembram pirazina (pimentão verde, grama ...). No Paraná, os vinhos tendem a ter estrutura média, cores mais firmes e em geral pedem o envelhecimento em carvalho. Por fim, no Nordeste, onde o calor é excessivo, a Cabernet Sauvignon normalmente precisa de um corte com outra uva para ganhar mais cor. Esta uva tem grande potencial e forte apelo comercial no País.

Contribuição de Silvia M. Rosa.

 

Compartilhe:

deixe seu comentário

Publicidade: