Política

Vereador pede afastamento da Comissão de Ética

06/12/2017 - Fonte: Portal Adesso - Foto: Arquivo Pessoal / Facebook

Compartilhe:

     O vereador de Garibaldi, Tiago Ferranti (PP), solicitou sua saída da Comissão de Ética da Câmara de Vereadores. Em seu lugar assumirá a vereadora Rosani Fin Flores.

     A polêmica em torno dos R$ 120 de uma diária continua na Câmara de Vereadores de Garibaldi. Dois vereadores e um funcionário público foram denunciados pelo Ministério Público por terem recebido o valor indevidamente.

     O fato ocorreu no dia 26 de maio de 2015, quando os vereadores Jones Fernando Demari (PMDB), Luiz Flori Castro (PTB) e Tiago Ferranti (PP), participaram de um evento na cidade de Farroupilha.

     Conforme a denúncia, Jones e Castro, além do motorista que é funcionário municipal, teriam solicitado diária da Câmara, mesmo sendo oferecido almoço gratuito no local. Os três, estão sendo investigados por crime de peculado pela justiça e a Câmara Municipal instaurou sindicância para apurar os fatos.

     O vereador Tiago Ferranti, que participou do evento e não solicitou diária foi denunciado a comissão de ética pelos vereadores acusados. A alegação é de que Ferranti sabia que os colegas solicitaram diária e não teria alertado a mesa diretora da Câmara, por isso, um ofício pedindo a avaliação de sua conduto foi entregue para comissão.

     Membro titular da Comissão de Ética, Tiago Ferranti, pediu afastamento, alegando que não achava ético permanecer nesta comissão, uma vez foi citado e também não se sente à vontade de ouvir depoimento dos colegas que o acusam.

     Ao PORTAL ADESSO, Ferranti disse que saiu da comissão para dar total liberdade e imparcialidade nas investigações. “Estou bem tranquilo com relação a este caso. Os vereadores acusados estão reclamando porque eu não entreguei eles a mesa diretora, pode isso?”, ressaltou Ferranti. Em seu lugar assume a comissão a vereadora Rosani Maria Fin Flores (PP).

 

 

Compartilhe:

deixe seu comentário

Publicidade: