Agricultura

Primeira agroindústria de vinho colonial do país é de Bento Gonçalves

21/12/2017 - Fonte: Portal Adesso - Foto: Laura Kirchhof

Compartilhe:

     Produtor da Capital do Vinho conquistou o certificado após se adequar à legislação

     Bento Gonçalves possui a primeira agroindústria de vinho colonial. Nesta terça-feira (19), o Prefeito Guilherme Pasin entregou o certificado para a Piccola Cantina, do produtor Auri Flamia, de Faria Lemos. Além disso, a agroindústria passa contar com a certificação Selo Sabor de Bento, projeto realizado desde 2013, que pretende evidenciar e valorizar as agroindústrias familiares certificando a qualidade do produto oferecido.

     Além desta, mais 11 cantinas estão em fase de regulamentação. Conforme a legislação, as agroindústrias devem ter uma produção limitada a 20 mil litros por ano e no mínimo 70% da uva utilizada deve ser colhida na propriedade. O comércio pode ser realizado dentro das propriedades e em feiras, cooperativas e associações de produtores.

     A agroindústria de vinho colonial é um projeto desenvolvido pela Emater/RS-Ascar Bento Gonçalves, e é referência no Brasil. Para o chefe da instituição, Thompsson Didoné comemora o resultado. “Essa regulamentação é um grande passo para o vinho colonial, que antes só podia ser consumido nas famílias. Isso irá afetar diretamente a qualidade do produto final. Bento é um projeto piloto, modelo para a Serra, para o Estado e o Brasil”, avalia.

     O projeto que regulamenta a produção de vinhos artesanais no País foi aprovado pela Câmara dos Deputados ainda em 2015. 

 

 

Compartilhe:

deixe seu comentário

Publicidade: