Política

Vereador de Bento Gonçalves é ouvido pelo Ministério Público

15/05/2018 - Fonte: Difusora 890 - Foto: Arquivo

Compartilhe:

     O vereador Gustavo Sperotto (DEM) foi ouvido por mais de duas horas na manhã desta terça-feira (15), na Promotoria de Justiça de Bento Gonçalves. Isto porque é personagem principal de uma gravação que teria sido realizada, em uma reunião com moradores, sem conhecimento que estava sendo gravado, onde teria afirmado o oferecimento de R$ 40 mil para vereadores aprovarem emendas que pudessem interferir na construção de prédios no chamado Corredor Gastronômico (ZGT), que corresponde a uma zona que faz um “L” nas ruas Henry Hugo Dreher e Avenida Planalto.

     Por orientação da própria Promotoria, que colheu sua fala em sigilo, ele decidiu não se manifestar em público sobre o tema. Também não falou à imprensa de Bento Gonçalves e aguardará o andamento das investigações para conceder entrevistas.

     A Promotoria de Justiça Cível de Bento Gonçalves, abriu nesta segunda-feira (14), através do promotor Alécio Silveira Nogueira, um inquérito civil como forma de dar início a uma investigação de uma possível articulação para aprovação de emendas relacionadas ao Plano Diretor na Câmara de Vereadores.

     Em dezembro de 2017, o Projeto de Lei que “dispõe sobre a ordenação territorial do município e sobre a política de desenvolvimento municipal e de expansão urbana, aprova o plano diretor municipal e dá outras providências” foi retirado de votação na Câmara Municipal.  A Legislação prevê a votação do Plano Diretor revisado até junho deste ano.

 

 

VEREADOR SPEROTTO É OUVIDO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO DE BENTO

Gustavo Sperotto
 

O vereador Gustavo Sperotto (DEM) foi ouvido por mais de duas horas na manhã desta terça-feira, 15, na Promotoria de Justiça de Bento Gonçalves. Isto porque é personagem principal de uma gravação que teria sido realizada, em uma reunião com moradores, sem conhecimento que estava sendo gravado, onde teria afirmado o oferecimento de R$ 40 mil para vereadores aprovarem emendas que pudessem interferir na construção de prédios no chamado Corredor Gastronômico (ZGT), que corresponde a uma zona que faz um “L” nas ruas Henry Hugo Dreher e Avenida Planalto.

Por orientação da própria Promotoria, que colheu sua fala em sigilo, ele decidiu não se manifestar em público sobre o tema. Também não falou à imprensa de Bento Gonçalves e aguardará o andamento das investigações para conceder entrevistas.

A Promotoria de Justiça Cível de Bento Gonçalves, abriu nesta segunda-feira, 14, através do promotor Alécio Silveira Nogueira, um inquérito civil como forma de dar início a uma investigação de uma possível articulação para aprovação de emendas relacionadas ao Plano Diretor na Câmara de Vereadores.

 

Em dezembro de 2017, o Projeto de Lei que “dispõe sobre a ordenação territorial do município e sobre a política de desenvolvimento municipal e de expansão urbana, aprova o plano diretor municipal e dá outras providências” foi retirado de votação na Câmara Municipal.  A Legislação prevê a votação do Plano Diretor revisado até junho deste ano.

Compartilhe:

deixe seu comentário

Publicidade: