Esportes

Em entrevista ao Jornal Nacional, técnico Tite fala de Garibaldi

15/05/2018 - Fonte: Portal Adesso - Foto: Reprodução TV Globo

Compartilhe:

     A seleção brasileira que irá participar da Copa do Mundo 2018, levará consigo para a Rússia dois gaúchos que tem suas raízes na Serra Gaúcha. Após a convocação dos jogadores, que ocorreu nesta segunda-feira (14), o técnico da Seleção Brasileira Tite cedeu uma entrevista ao Jornal Nacional, onde aborda o início de sua carreira, como técnico do Guarany em Garibaldi.

     Questionado pelo apresentador William Bonner sobre qual a ‘receita’ usada para fazer com o rendimento dos jogadores aumentasse, o técnico respondeu que não existe segredo, mas tudo se trata do feeling – capacidade de sentir a situação, adquirida em seus 30 anos de experiência.

     “Não tem segredo. É um pouquinho do feeling de quase 30 anos, ou mais de 30, como um atleta que teve uma série de problemas, que teve de parar de forma precoce, e que depois surgiu a oportunidade de ser técnico em Garibaldi, iniciar seu trabalho, num time que treinava terça e quinta e jogava no domingo na segunda divisão. Associado a isso, muito estudo. Um professor de educação física, um autodidata que procurou sistemas, posições e funções, assistir jogos e interpretá-los, toda uma gama de valores que eu também paguei o preço, muito desemprego, e no desemprego, investir em leitura, por aí”, responde.

     Além dele, o goleiro Cássio Ramos, natural de Veranópolis, também deverá representar o Brasil na Rússia, sendo um dos goleiros convocados.

     Com passagens por times como Veranópolis Esporte Clube - VEC e Grêmio,além de atuações internacionais, e seis anos defendendo o Corinthians, está é a primeira vez que o veranense é selecionado para disputar uma copa do mundo.

     Em suas redes sociais, Cássio divulgou uma mensagem de agradecimento pela conquista.

      “Uma convocação que vem para gratificar todo o trabalho realizado. Será uma honra vestir a camisa do Brasil e realizar o sonho de disputar uma Copa do Mundo. Sou muito grato a Deus, a minha família, meus amigos, comissão técnica, funcionários, diretoria, jogadores do Corinthians, fiel torcida e a agência bf.co por terem de alguma forma me ajudado a chegar a seleção”, afirma.

ASSISTA TRECHO DA ENTREVISTA

 

 

 

 

Compartilhe:

deixe seu comentário

Publicidade: