Geral

Por falta de fiscal do Estado, Frigorífico Chesini paralisou abate neste sábado

09/06/2018 - Fonte: Portal Adesso - Foto: Arquivo

Compartilhe:

     Dezenas de funcionários ficaram de braços cruzados aguardando o fiscal Sanitário da Inspetoria Estadual que não compareceu. Cerca de 17 mil aves deixaram de ser abatidas.

     Na manhã deste sábado (09), o Frigorífico Chesini que tem sua planta industrial em Vila Rica, na divisa de Farroupilha com Garibaldi, teve que paralisar suas atividades pois o fiscal da Inspetoria Estadual não compareceu a empresa para verificar as condições de higienização para o abate e liberar o trabalho.

     De acordo com a médica veterinária da empresa, Joana Chesini, o frigorífico solicitou o serviço da inspeção estadual na manhã deste sábado, pois devido à greve dos caminhoneiros foi preciso aumentar o turno de trabalho a fim de entregar os pedidos aos clientes, porém, nenhum fiscal compareceu e tosod os funcionários ficaram aguardando no pátio da empresa.

     “Funcionários ficaram parados desde as 5 hs da manhã, pois o serviço de inspeção deveria ter sido iniciado às 6hs. Não podemos iniciar o abate sem ter a presença do fiscal”, disse a veterinária.

     Ela ainda disse que a inspeção queria liberar o abate por telefone, mas o frigorífico não aceitou, pois, a empresa tem responsabilidade e não concorda com este tipo de procedimento. “A inspeção é essencial para a segurança alimentar” frisou Joana.

     Para realizar o abate é feita toda uma programação que inclui o carregamento das aves nos aviários, o deslocamento até o frigorífico e a um grande número de funcionários na linha de produção. Com a não vinda do fiscal, tudo teve que ser cancelado aumentando ainda mais os prejuízos da empresa que já amargou perdas durante a greve.Todas as aves tiveram que ser devolvidas aos criadores, o que causa estresse nos animais.

     O Portal Adesso tentou contato com a Secretária de Agricultura do Estado, que é a responsável pelo Serviço de Vigilância Sanitária. Porém, por ser um final de semana, não conseguimos conversar com ninguém. Buscaremos contato novamente na segunda-feira (11). 

 

 

Compartilhe:

deixe seu comentário

Publicidade: