Colunistas


O Papa da mudança e dos jovens políticos

29/07/2013 Portal Adesso

             Sou católico, mas confesso que não praticante. Acredito em Deus e de vez em quando freqüento a missa, porém, acho o ritual ultrapassado e aquele senta, levanta e ajoelha, faz pensar que estamos em uma academia.

            Nesta última semana, minha fé e esperança na igreja católica ganhou doses de estímulo. Conhecendo o modo de vida do Papa Francisco, passei a admirá-lo. Sua vontade de mudar a antiga igreja é visível, seu trabalho está sendo diferenciado se compararmos a todos os outros pontífices. Não é por que gosto de mudanças que me senti representado por ele, mas é porque seu modo de ver o mundo é atual e as transformações que estão ocorrendo percebidas pelo santo padre.

            Quando poderíamos imaginar que um Papa de uma religião muito conservadora diria: "Sejam revolucionários, tenham coragem de ir contra a corrente". Ou que ao passar pelo povo parasse para cumprimentar um menino e ao abraçá-lo ficar emocionado? Este é o nosso querido Papa Francisco, o homem que a igreja católica precisava para rever conceitos e descer do pedestal sagrado. Ele também conclamou os jovens a participar da política, meio que muitos possuem aversão, mas que é fundamental para qualquer mudança social.

            Minha tese sobre a falta de envolvimento dos jovens na política é de que hoje, grande parte dos partidos políticos são comandados por velhos caciques. Estes caciques, não querem que ninguém se sobreponha a eles,por isso, não fazem a mínima questão de atrair jovens para as fileiras partidária. Volta e meia aparece um nome e eles fingem que apóiam, mas isso é muito raro.

            Porém, acho que para mudar tudo isso que está ai é preciso que os jovens participem de alguma agremiação política e disputem espaços. Só assim, vamos conseguir mostrar força e terminar com a "velha política"  que deveria estar com os dias contados.

            Muito ainda precisa ser feito, mas acredito que aos poucos a gente vai avançando. Por exemplo, não adianta falarmos apenas de reforma política, sem falarmos de reformas também no judiciário. Você sabe qual é a punição para um juiz que faz coisas erradas? Aposentadoria compulsória, isto é, ele fica tranquilamente ganhando seu salário em casa, sem ter punição alguma. Isso é correto? Temos ainda várias reformas que devem ser feitas, que levariam horas para escrever.

            Então, o caminho ainda é muito longo, mas quando vemos um líder da importância do Papa Francisco conclamar os jovens para exercerem seus direitos de cidadãos e lutar por um mundo melhor, vemos que esta mudança já está ocorrendo. É gradual, mas o importante é que já iniciou.

 

MAIS DO COLUNISTA

Daniel Carniel

Daniel Carniel

Natural de Garibaldi, Daniel Carniel é formado em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo, e tem experiência em Rádio, TV, Jornal, e Assessoria de Imprensa. Iniciou a carreira na Rádio Planalto AM de Passo Fundo e atuou no Jornal Novo Tempo de Garibaldi, TV Record, e nas rádios Guaíba e Gaúcha de Porto Alegre. Acadêmico de Direito na Escola Superior do Ministério Público integrou a assessoria de imprensa do vice-governador do Rio Grande do Sul entre 2011 e 2014. Atualmente é sócio proprietário da Diffusione Comunicação,empresa que tem sede em Garibaldi RS
daniel@portaladesso.com.br

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!