Colunistas


Quando falamos em Vinhos ... quem é a China?

11/08/2016 Portal Adesso

A China supera um dos mais tradicionais produtores de vinho do mundo - a França - e se transforma no segundo colocado entre os países com a maior área plantada de vinhedos no mundo, superado apenas pela Espanha. Dados da Organização Internacional do Vinho e do Vinhedo - OIV. 

Ao final de 2014, a China mantinha 799 mil hectares de terra destinadas ao vinho, contra cerca de 1 milhão na Espanha. Mas a França passou a ter apenas 792 mil hectares plantados, contra 690 mil da Itália. 

O crescimento em 2015 também mostrou que o vinho tinto é o mais popular entre a classe média chinesa, seus consumidores o tem como um símbolo destatus que oferece benefícios para a saúde.

A demanda na China permitiu que o comércio mundial de vinho subisse 1,8% em volume (104,3 milhões de hectolitros), e 10,6% em valor (US$ 32 bilhões), segundo a OIV.

Enquanto os vinhedos no mundo todo diminuem ligeiramente, com uma perda de 7 mil hectares de vinhas no geral, houve crescimento em dois países: Nova Zelândia e China. A área vinífera chinesa cresceu em 34 mil hectares, o que a colocou como a 2ª maior área plantada do mundo.

Apesar da expansão na área plantada, a França continua sendo a maior produtora de litros de vinho por ano, enquanto os EUA são os líderes em termos de consumo. 

O que mais chama a atenção do setor, porém, é a rápida expansão chinesa. Em 2000, o país asiático representava apenas 4% dos vinhedos no mundo. Hoje, ela chega a 11%. Na última década, os chineses importaram as técnicas europeias de produção, compraram vinhedos na França e iniciaram uma campanha para incentivar o consumo. 

Se por anos o vinho foi o símbolo do Ocidente e alvo de um culto pela elite chinesa, a bebida começa a ganhar apelo popular. 

 

MAIS DO COLUNISTA