Colunistas


O caos na saúde pública e a falta de representantes políticos

27/02/2014 Portal Adesso

     Só quem fica frente a frente com o caos na saúde pública é que dá valor a ela e passa dar mais importância sobre o assunto. Mesmo em uma região privilegiada, nós, serranos, passamos por dificuldades na hora em que precisamos ser atendidos, geralmente em caso de urgência, pois quem está bem, dificilmente procura um hospital

     Ao entrar em um hospital, nos deparamos com um triste quadro, quase sempre estão lotados e o paciente precisa aguardar por um leito.

     Acredito que a culpa não é dos hospitais pois nos últimos anos a população cresceu e as casas de saúde permanecem as mesmas. Há quanto tempo não se constroem hospitais em Garibaldi, Carlos Barbosa, Bento Gonçalves e Farroupilha? Nem público nem privado. Já Caxias do Sul, por ter a Faculdade de Medicina na UCS, ganhou um hospital geral.

     Ai eu pergunto: você viu qualquer mobilização de algum político? Temos uma liderança regional preocupada com este tema? Pessoalmente respondendo digo que não vi e também não conheço. Estamos carentes de políticos que se interessem realmente pela dor do povo e não apenas por seu voto.

     Em Garibaldi, a última eleição municipal foi cômica. Tivemos dois candidatos prometendo a construção de um hospital. Um venceu e tenho minhas dúvidas se ainda vá construir alguma coisa.

     Digo isso, pois o primeiro ato do novo governo foi paralisar todas as obras iniciadas pelo governo anterior, demonstrando “ranço” político e  falta de capacidade de gestão. È por isso que precisamos oxigenar, renovar a política. Precisamos de novos nomes, novas lideranças. Políticos sem vícios e preparados para dialogar com os mais variados setores, deixando de lado a politicagem e pensando no bem comum.

     O quadro que vem se desenhando para este ano mostra que os possíveis candidatos que vão disputar a eleição são os mesmos. Nomes conhecidos da cidade, mas com pouco serviço prestado. Alguns até já tiveram a oportunidade de mostrar seu trabalho e o resultado foi pouco animador.

     Se quisermos avançar temos que deixar de lado àqueles que adoram ir a velório sem conhecer o morto, cumprimentar e dar tapinhas nas costas. Vamos apostar no novo, no quem vem para somar com o que já exista de bom e sem medo de apostar em novidades. O mundo evoluiu, as relações humanas mudaram e é preciso fazer parte deste contexto. A saúde junto com a educação são os principais eixos que os políticos deveriam se preocupar. Não há desenvolvimento sem o cidadão estar bem e muito menos desinformado. 

 

MAIS DO COLUNISTA

Daniel Carniel

Daniel Carniel

Natural de Garibaldi, Daniel Carniel é formado em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo, e tem experiência em Rádio, TV, Jornal, e Assessoria de Imprensa. Iniciou a carreira na Rádio Planalto AM de Passo Fundo e atuou no Jornal Novo Tempo de Garibaldi, TV Record, e nas rádios Guaíba e Gaúcha de Porto Alegre. Acadêmico de Direito na Escola Superior do Ministério Público integrou a assessoria de imprensa do vice-governador do Rio Grande do Sul entre 2011 e 2014. Atualmente é sócio proprietário da Diffusione Comunicação,empresa que tem sede em Garibaldi RS
daniel@portaladesso.com.br

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades!