Polícia


Mercadinhos de Carlos Barbosa estão recebendo ameaças por telefone

Criminosos tentam cobrar taxas mensais para não assaltarem os estabelecimentos
05/08/2021 Portal Adesso - Foto: Ilustração

     Proprietários de mercados e bares de Carlos Barbosa estão trabalhando com medo nas últimas semanas. O motivo é uma série de ligações telefônicas que estão sendo feitas por homens que se identificam como sendo de grupos criminosos e querendo cobrar taxas para que o mercado ou bar permaneça aberto sem que ocorra qualquer tipo de assalto ou crime.

     Na semana que passou, o proprietário de um dos estabelecimentos recebeu ligação do criminoso que o obrigava a fazer um deposito na sua conta através de PIX. “Caso eu não fizesse o PIX, ele prometeu que o mercado seria assaltado por um grupo e eu levaria um tiro na cabeça”, contou o comerciante que não terá seu nome revelado para preservá-lo.

     Em outro estabelecimento, após uma série de telefonemas a Brigada Militar foi acionada e compareceu até o local. A coação pode estar sendo feita por integrantes de facção que pretendem aumentar sua atuação na cidade. 

     “Não estou conseguindo trabalhar direito. Estou desesperado e temo que possa ocorrer algo grave comigo ou com minha família. Nós trabalhamos de domingo a domingo para basicamente pagar impostos e com as migalhas que sobram temos que sustentar bandidos? Onde vamos parar? Alguém precisa fazer alguma coisa, a gente não está mais nem dormindo”, contou o proprietário de um bar para a nossa equipe. 

     Com a movimentação e as notícias da extorsão correndo pelos bairros, vizinhos aos estabelecimentos também estão com medo que algo possa a ocorrer e eles também sejam alvo de alguma quadrilha. As chamadas e mensagens podem também estar sendo feitas de dentro de algum presídio.

     Nossa equipe procurou o delegado da Polícia Civil de Carlos Barbosa, Marcelo Ferrugem que aconselhou os comerciantes a realizarem registro das ameaças urgentemente. “Nesses casos, as pessoas devem sempre efetuar o registro a polícia e nunca efetuar pagamento algum para estranhos, pois a partir do pagamento, outros grupos irão procurar essa pessoa e vão realizar outras extorsões. E normalmente esses casos ocorrem por conta de disputas entre facções”, falou Ferrugem. O delegado comentou também que, até o momento, não houve registros de pessoas que tenham ligado na Delegacia de Polícia denunciando o caso.

     Em contato com a Brigada Militar (BM) local, os agentes afirmaram que receberam ao menos duas ligações de comerciantes relatando que haviam recebido tais ameaças. 

     Em Garibaldi, situação semelhante: Revendas de caminhões também são alvo de extorsão

     Os donos de revendas de caminhões, localizados na BR-470, em Garibaldi, estão sofrendo extorsões de um grupo que, via mensagens de WhatsApp, ameaçam colocar fogo nos veículos se não forem cumpridas suas exigências. O atentado sofrido por uma revenda de caminhões, no último sábado (31), tem ligação com este grupo de criminosos.

     Uma das pessoas envolvidas no caso revelou a equipe do PORTAL ADESSO que os bandidos estão realizando esses atos para conseguirem extorquir os revendedores. Por segurança, a fonte preferiu não ser identificada. 

     Áudios de ameaças dos bandidos aos donos de revendas estão circulando pelas redes sociais e em grupos de mensagens, com os bandidos dizendo que vão invadir a casa desses revendedores e matar toda a sua família, se eles não repassarem o dinheiro solicitado. 

     Os proprietários que receberam ameaças já fizeram registro na Delegacia de Polícia local e também na Polícia Rodoviária Federal (PRF) e aguardam o desenrolar das investigações. A expectativa é de que essa quadrilha seja desarticulada o mais rápido possível.




MAIS NOTÍCIAS