Geral


Em meio a pandemia e com pacientes lotando UTI, Garibaldi fica sem secretária de saúde

Simone Agostini de Moraes deixou o cargo no início da semana e município não tem outro secretário titular
16/07/2020 Portal Adesso - Foto: Prefeitura de Garibaldi/divulgação

     Com um crescimento de mais de 70% nos casos ativos de coronavírus, a cidade de Garibaldi perde a gestora da secretaria municipal de saúde, que nos últimos meses, trabalhou na organização do enfrentamento da doença.

     Nesta quarta-feira (15), a prefeitura confirmou a saída da secretária e disse que o prefeito Antônio Cettolin é quem irá responder pela pasta de forma interina. A informação repassada pelo município diz ainda que a ex-secretária deve assumir o ambulatório no PAM (Posto de Atendimento Médico), no bairro Santa Terezinha. 

     Não se sabe ainda quem deverá ser o novo secretário, até o momento, nenhum outro nome foi cogitado. O novo secretário deverá permanecer no cargo até o último dia do ano, quando encerra o mandato da atual gestão municipal. 

     No meio político, comenta-se que Simone Agostini, filiada ao MDB, deixou a secretaria para disputar as eleições de novembro. Porém, em outras oportunidades e entrevistas, inclusive aqui no PORTAL ADESSO, Simone disse que não participaria das eleições deste ano. 

     Sobre eleições, até agora, nada foi dito oficialmente. Mas procuradas pela nossa equipe, lideranças da cidade não quiseram se manifestar sobre o fato. Uma delas, que pediu para não ter seu nome divulgado, disse que se este foi realmente o motivo da saída da secretária é um fato lamentável. “A Simone vinha trabalhando bem na secretaria e se saiu para fazer campanha política, lamento muito”, disse a liderança de uma entidade.  

     Nesta quinta-feira (16), a UTI do hospital São Pedro que atende exclusivamente pacientes com coronavírus tem 7 (sete) pacientes internados em Estado Grave.  Informações divulgadas pelo município mostram ainda que Garibaldi possui ao todo, 618 pessoas contaminadas.


MAIS NOTÍCIAS