Geral


Estado suspende pagamento do SUS, Hospital São Pedro mantém atendimento

18/06/2015 Portal Adesso

     O secretário estadual adjunto da Saúde, Francisco Paz, anunciou que o incentivo para atendimentos SUS nos hospitais filantrópicos do Rio Grande do Sul não vai mais mais ser pago pelo Executivo. A declaração ocorreu ao fim de uma audiência pública realizada em Porto Alegre, pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa.

  Lamentando a decisão do Estado, o presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, Francisco Ferrer,disse na manhã desta quinta-feira (18), que o incentivo tinha como previsão de pagamento a verba de R$ 300 milhões para 2015. A quantia era paga através de repasses mensais de R$ 25 milhões. Conforme Ferrer, o déficit das instituições é de R$ 1,2 bilhão. O valor aumenta, todos os anos, em mais de R$ 400 milhões. Conforme Ferrer, a tendência é que continue o fechamento dos leitos.

     Ele destacou que, mensalmente, há um grupo de hospitais que repactuam seus contratos com o governo. Como há redução nos valores, automaticamente, haverá mais cortes de leitos e internações. Em Porto Alegre, por exemplo, a Santa Casa Misericórdia anunciou que 118 leitos do SUS podem ser fechados a partir de julho

    Em Garibaldi, conforme o administrador do Hospital São Pedro, Jaime Kurmann, a direção busca alternativas para não reduzir o número de atendimentos e fechar vagas nos leitos. "Por mais 60 dias conseguimos manter os atendimentos, após este periodo, será muito dificil de atender", destacou Kurmann. Ele disse ainda que a falta desse repasse reduziriam 44 internações e quase mil atendimentos aos pacientes da cidade e região. Cerca de um terço de todos os atendimentos realizados pelo hospital. 

 



 

MAIS NOTÍCIAS