Geral


DNIT suspende construção da rotatória na BR- 470 em Garibaldi

27/04/2016 Rádio Gaúcha Serra - Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

     Conforme superintendência regional, o motivo é a falta de recursos. Assim, o trecho conhecido como Trevo da Telasul continuará cotribuindo para atrasar o progresso da região e aumentar o número das estatísticas de mortes no trânsito.

     A construção de uma rotatória no entroncamento da BR-470 com a RSC-453 em Garibaldi, conhecido como trevo da Telasul, foi suspensa por falta de recursos. O ponto é um dos piores gargalos rodoviários da região. As informações são da Gaúcha Serra.

     De acordo com o engenheiro da superintendência regional do DNIT em Vacaria, Adalberto Jurach, o adiamento é reflexo da redução de mais da metade do orçamento do órgão no Estado. O corte foi definido neste mês.

     As obras de remodelação do entroncamento estavam inicialmente previstas para começar em março, após ajustes no projeto original. No dia 6 de abril, a prefeitura de Garibaldi entregou ao DNIT a licença ambiental, uma das últimas pendências para tirar o projeto do papel. Depois de superadas as etapas burocráticas, o início das obras dependia apenas da aprovação de um aditivo de cerca de R$ 6 milhões, que não foi liberado.

     Segundo Jurach, o orçamento previsto para a superintendência regional de Vacaria neste ano passou de R$ 400 milhões para R$ 192 milhões, queda de 52%. O corte não só adiou a construção da rotatória como obrigou a suspensão do recapeamento da BR-470 entre Salvador do Sul e Montenegro. A remodelação no entroncamento seria incluída no contrato de melhoria do pavimento, que já contemplou o trecho entre Bento Gonçalves e Carlos Barbosa, por isso era necessário o aditivo de R$ 6 milhões.

     Apesar da suspensão da rotatória, o projeto não foi descartado e a intenção ainda é começar as obras em 2016. Mas para isso, agora é preciso captar recursos junto ao governo federal.

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS