Economia


Balanço Econômico mostra o potencial das empresas de Garibaldi

24/10/2018 Portal Adesso - Foto: Cassius Fanti/CIC Garibaldi
Anterior Próximo

     Publicação da CIC, UCS e Prefeitura demonstra que investimentos, faturamento, empregos, lucro operacional e produtividade foram superiores aos do ano anterior.

     A força das empresas de Garibaldi, continuam superando a crise, que se prolonga desde 2013 no Brasil, e, mesmo em menores índices, seguem com resultados positivos. Esta foi a análise apresentada pelo contabilista, Eduardo Tomedi Leites, um dos responsáveis pela área técnica do Balanço Econômico de Garibaldi.

     A revista, publicada pela CIC em conjunto com a Prefeitura de Garibaldi e a Universidade de Caxias do Sul, chegou a sua 19ª edição. A apresentação dos resultados da pesquisa, que envolveu 97 empresas, de 18 segmentos, foi realizada na manhã de terça-feira (23).

     “O resultado demonstra que todos os indicadores, em 2017, foram superiores aos do ano anterior, com maior nível de investimentos, faturamento, de empregos e salários pagos, de lucro operacional e de produtividade”, destacou Leites. Para a presidente da CIC, Alexandra Nicolini Brufatto, empreender é um desafio diário.

     Além da dirigente, também prestigiaram o evento, o prefeito de Garibaldi, Antonio Cettolin, o presidente da Câmara de Vereadores, Moisés Nekel, o presidente da CDL, Carlos Adriano Morari, o professor Renato Hansen, da Agência Tecnológica Universidade Empresa, da UCS, além de diretores da entidade e lideranças políticas e empresariais do município.

     O volume de exportações é mais sofreu nesse período. Enquanto as exportações gaúchas cresceram 7,29% em 2017, Garibaldi apresentou queda de 15,23%, na média. “A queda foi determinada pela redução da importação de frango pela União Europeia e Oriente Médio, devido a medidas protecionistas”, explicou o contabilista.

     Ele salientou, no entanto, que a pauta de exportações de Garibaldi é diversificada, contemplando também o setor de móveis, máquinas e talheres, de forma que o impacto da redução na exportação de aves foi parcialmente compensado pelos demais produtos.

     Na análise por segmento, destacam-se o metal-mecânico, móveis e embalagens de madeira, alimentos e vinícola (Indústria), supermercados, produtos agrícolas e ferragens e material de construção (Comércio) e construção civil e transportes (Serviços).

     Levando-se em consideração os critérios de desempenho analisados pelo Balanço (receita líquida, salários e encargos, lucro operacional, impostos sobre vendas e patrimônio líquido, a Tramontina Garibaldi obteve o melhor resultado entre as indústrias, a Cooperativa Agrícola Cairú, entre as empresas do comércio, e a Simonaggio e Cia, no setor de serviços.

AS 10 MELHORES EMPRESAS


Tramontina Garibaldi
Madem
Cooperativa Vinícola Garibaldi
Nutrire
Cooperativa Agrícola Cairú
Frigorífico Nicolini
Telasul
Aleplast Embalagens Plásticas
Metalúrgica Simonaggio
Metalúrgica Martinazzo

 

 

MAIS NOTÍCIAS