Economia


Isolamento resulta em queda de arrecadação para Garibaldi

A baixa nos cofres públicos ainda será sentida nos próximos meses
17/04/2020 Portal Adesso - Foto: Arquivo

     Com o comércio e as indústrias fechados por mais de 15 dias a arrecadação de impostos para os cofres públicos terá uma queda considerável no próximo período no município de Garibaldi. Contudo a baixa na arrecadação ainda será sentida, uma vez que no mês de abril são contabilizados os tributos recebidos até 20 de março.

     Segundo Dalci de Paoli, Secretário da Fazendo do município, o movimento será sentido em maio. “Nós vamos sofrer por duas frentes. A primeira são os impostos municipais, Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Impostos de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que deixaram de ser arrecadados. O IPTU ainda será recebido, uma vez que apenas foi postergada a data do pagamento. A outra frente é a diminuição considerável do retorno do ICMS, do estado para o município. Essa quebra será de aproximadamente 25% do valor que recebíamos anteriormente”, avalia de Paoli.

     O retorno do ICMS representa entre 40% e 45% dos valores que entram nos cofres do município mensalmente. Conforme o secretário, algumas medidas já foram tomadas para prevenir que os cofres públicos sequem nos próximos meses. “Fechamos a torneira até que essa questão seja resolvida. Algumas licitações que não eram indispensáveis foram canceladas” explica.

     O secretário também afirmou que, até o momento, os recursos para a saúde e educação estão mantidos. Apesar de não saber a extensão da crise, de Paoli está confiante. “Vamos passar a régua agora. O cenário nos preocupa, mas tudo passa. Vamos aguardar”.


MAIS NOTÍCIAS