Economia


Bandeira Vermelha causa revolta em comerciantes

Segundo os representantes da classe, nova decisão do Governo do RS vai causar danos irreparáveis
16/06/2020 Portal Adesso - Foto: Henrique da Fonseca

     Os comerciantes e lojistas de Garibaldi receberam com revolta a notícia que terão que, novamente, ficar com as portas de seus negócios fechados, por pelo menos 15 dias. Segundo os representantes da classe, essa nova decisão do Governo do Estado vai causar danos irreparáveis no comércio, que começava a ver uma luz no fim do túnel.

     Conforme o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Garibaldi (CDL), Carlos Morari, a nova classificação para bandeira vermelha não estava sendo esperada pelos lojistas. “É uma notícia muito dura para nós, principalmente agora que o comércio já estava adaptado em relação as questões de higiene e atendimento ao cliente, seja presencialmente na loja ou pelas redes sociais”, afirmou o presidente do CDL.

     “A situação estava melhorando, as pessoas já estavam gastando mais, agora com essa nova determinação muitos vão sofrer duros golpes, alguns já sinalizam novas demissões, outros vão ter que pagar os funcionários mesmo eles estando em casa, é complicado”, destacou Morari. O governo do Estado não foi poupado das críticas, por não ter dado mais apoio a região, implementando mais leitos de UTI antes do surto de coronavírus se iniciar. 

     Garibaldi conta com 250 lojas associadas à CDL e com mais de mil funcionários e prestadores de serviço envolvidos no comércio da cidade. Hoje pela manhã, a comissão da CDL se reuniu para discutir qual o novo passo a ser seguido. A nova determinação do estado implica que todos os serviços considerados não essenciais deverão permanecer fechados por duas semanas. Caso a recomendação não seja atendida, os comerciantes poderão ter seus alvarás caçados.



MAIS NOTÍCIAS