Educação


Vereadores de Bento solicitam retorno das aulas no Instituto Federal

Instituição está com as atividades paralisadas desde março de 2020
27/07/2021 Portal Adesso - Foto: Divulgação

     A Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves está solicitando o retorno imediato das aulas presenciais no Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). A solicitação foi feita por meio de uma Moção de Apoio nº30/2021, aprovada por todo o legislativo. 

     Segundo o presidente da Câmara, Rafael Pasqualotto, a Moção realizada é de total apoio aos pais, alunos e professores, para o retorno das aulas. “Essa Moção foi feita para apoiar o retorno das aulas presenciais. Nossa briga não é ir contra os professores e alunos, mas sim ir a favor da educação”, afirma.

     Pasqualotto destaca também que já passou da hora de as atividades presenciais retornarem no instituto, uma vez que as mesmas estão paralisadas desde março de 2020. “O instituto já deveria ter retornado presencialmente. Todas as outras instituições de ensino do município retornaram, de forma híbrida, mas retornaram, então está na hora deles (IFRS) também retornarem”, comenta. 

     O presidente do legislativo de Bento afirma que já foi a Brasília participar de diversas reuniões com o Ministério da Educação (MEC) e com o Centro Especializado de Tecnologia dos Institutos Federais (CETEC) para que este retorno fosse realizado, e ele conta que em nenhum desses encontros, houve a presença de representantes do IFRS local. “Já fui em diversas reuniões em Brasília, realizamos uma audiência pública há dois meses atrás e eles não compareceram e nem passaram retorno sobre a situação”.

     “É um absurdo, para se ter noção, alunos de 2020 só tiveram a comprovação se aprovaram ou não, há três semanas atrás. Eles não se manifestam sobre quando vão retornar”, relata Pasqualotto.

     A expectativa, tanto de pais, quanto de alunos, é pelo retorno das aulas presenciais o mais breve possível, para que a aprendizagem não seja ainda mais prejudicada, do que já foi. 


MAIS NOTÍCIAS