Saúde


Cinco focos de aedes aegypti são registrados em Garibaldi em 2019

Só neste mês, dois focos foram registrados no bairro Chácaras e um no Vale dos Pinheiros
28/03/2019 Portal Adesso - Foto: Delano Brandelli Pieta

     Garibaldi já igualou em três meses de 2019 o número de infestações do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, registrado no ano passado. Essa constatação preocupa o Poder Público e a Secretaria Municipal da Saúde.

     A secretária da Saúde Simone Agostini de Moraes, em entrevista concedida ao PORTAL ADESSO, afirmou que cinco focos foram registrados até agora em 2019,o mesmo número de casos que em todo o ano passado. O município disponibiliza seis agentes para a fiscalização, mas “sem a ajuda da população, com cada um fazendo sua parte, fica impossível combater o mosquito”, frisa.

     O 1º foco do ano foi localizado no bairro Alfândega, em fevereiro. No mesmo mês, foi encontrado um mosquito adulto no centro da cidade. E agora três focos de mosquito foram confirmados, dois no bairro Chácaras e um no Vale dos Pinheiros, todos em residências. O resultado das últimas amostras chegou nesta semana.

     Para se ter uma ideia do aumento do número de incidência do mosquito, no Rio Grande do Sul, em 2009, 51 focos foram encontrados. Em 2019, o número subiu para 305 registros, quase seis vezes mais. Em Garibaldi, desde 2011, foram contabilizados 37 focos. O município é considerado infestado desde 2013. “A infestação ocorre quando dois focos de mosquito são encontrados em um raio de até 300 metros”, explica a secretária.

     O Poder Público, através da Secretaria da Saúde e outros órgãos responsáveis fazem um apelo para que cada cidadão cuide de sua residência e seus terrenos, para evitar que o problema se alastre.  Apesar dos focos, não há registro de pessoas infectadas pelo vírus da dengue em Garibaldi.


MAIS NOTÍCIAS