Coronavírus


Da cama do hospital, ex-vereador de Bento Gonçalves relata a infecção de coronavírus

Com 50% do pulmão comprometido, Moises Scussel está internado no Hospital Tacchini
28/02/2021 Portal Adesso - Foto: Arquivo Pessoal/Facebook

     Faltando apenas uma semana para completar 43 anos, o ex-presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Bento Gonçalves, Moises Scussel Neto, passa por um momento de muita aflição. Mesmo não sendo obeso e sem nenhuma comorbidade, ele foi infectado pelo Covid-19 e com falta de ar, precisou ser internado. Em seu perfil pessoal, Scussel relata o drama da doença e conta que logo após ser internado precisou utilizar oxigênio. Neste momento, pensou que não sobreviveria. 

     “Quero que sirva como um alerta para todos, principalmente para quem acha que Covid é sinônimo de gripezinha ou de quem não quer trabalhar”, escreveu em sua primeira postagem.

     Conforme Moisés, os sintomas apareceram a cerca de 20 dias, no dia 07 de fevereiro. A confirmação veio no dia 12, após testar positivo em exames. “Neste dia me disseram que possivelmente o vírus estava no fim do ciclo e realmente eu já estava me sentindo melhor, achando que podia voltar a viver normalmente. Além do dia 12, voltei ao hospital no dia 15 e no dia 18, pois apresentei pioras. Voltei pra casa todas as vezes e iniciei medicação para dores, febres e tosse. Quando achei que estava melhorando decaí bastante e Precisei internar, pois meu pulmão estava 25% comprometido”, contou. De uma hora para outra, o ex-presidente da Câmara de Vereadores sentiu que o pulmão piorou e dos 25%, logo foi para 50% de comprometimento e os sintomas voltarem com muita força. 

     “Hoje a condição clínica já é melhor. Estou sem oxigênio mas o vírus debilitou muito o corpo. Caminhar 10 passos dentro do quarto do hospital já é motivo mais que suficiente para ter dificuldade de respirar. Os episódios de tosse seca também são constantes. A fraqueza no corpo e as dores fortes de cabeça também estão presentes em todos os dias. Meu sistema digestivo sofreu severa mutação e se não estou com diarréia, ocorre totalmente o inverso que é ficar sem ir aos pés durante 4 a 5 dias”, relata.

     Sem previsão de alta, Moisés Scussel Neto, conta que já se sente melhor, mas que está com o psicológico muito abalado, pois esta nova variante do vírus tras muitas incertezas e o número de pessoas que procuram o hospital é muito grande. “Aqui de dentro do hospital ficamos sabendo que muitas pessoas estão se contaminando com o vírus. Um homem ficou internado comigo e no dia seguinte a mulher dele também precisou ser internada. Vejo que a pandemia está se agravando muito e peço que as pessoas se cuidem, pois o coronavírus não é uma brincadeira, é algo real”, disse Scussel.



MAIS NOTÍCIAS