Geral

Novo sistema de distanciamento é apresentado a líderes empresariais e especialistas em saúde

A proposta do novo sistema é que população, atividades e municípios sejam regrados por dois tipos de protocolos, os gerais e os de atividades
08/05/2021
Portal Adesso - Foto: Divulgação

     Ao dar sequência ao debate sobre o novo sistema de distanciamento do Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite realizou duas reuniões virtuais, na manhã deste sábado (08), com líderes de entidades empresariais e com especialistas em saúde. Assim como deputados e prefeitos, com quem o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior se reuniu na sexta-feira (07), todos os segmentos poderão enviar sugestões até terça (11), para que o novo sistema entre em vigor no próximo sábado (15).

     Até lá, todo o Rio Grande do Sul deverá seguir em bandeira vermelha, sem cogestão. Isso significa que todas as regiões devem observar protocolos de risco alto do atual modelo de Distanciamento Controlado. Conforme o governador, a ideia é que o novo sistema seja mais simplificado, tanto no monitoramento quanto nos protocolos.

     A proposta do novo sistema é que população, atividades e municípios sejam regrados por dois tipos de protocolos: os gerais e os de atividades. Os protocolos gerais serão definidos pelo governo do Estado e devem ser seguidos obrigatoriamente por toda a população, em todas as atividades e em todos os municípios.

     São regramentos mínimos, como usar máscara, garantir ventilação e circulação do ar, manter distanciamento mínimo, higienizar as mãos e evitar aglomerações, por exemplo. O Estado também estabelece protocolos gerais a serem cumpridos em ambientes de trabalho e no atendimento ao público.

     Além dos protocolos gerais, o Estado definirá protocolos de atividades, que serão divididos entre obrigatórios e variáveis. Os protocolos de atividades obrigatórios são específicos e devem ser seguidos para cada atividade, em todos os municípios. Por exemplo, o Estado pode determinar que, em restaurantes, seja mantida a distância mínima de dois metros entre mesas e grupos.

     Os protocolos de atividades variáveis por região serão propostos pelo Estado como padrão para cada atividade, considerando o risco e o quadro atual da pandemia no Rio Grande do Sul. Essas regras poderão ser ajustadas por uma região para adequá-las à realidade de cada uma, desde que no mínimo 2/3 dos municípios da região concordem com elas. Esses protocolos complementarão o regramento das atividades, e é sobre esse conjunto de protocolos que as regiões poderão atuar.

     Participaram das reuniões os secretários Artur Lemos Júnior (Casa Civil), Arita Bergmann (Saúde), Claudio Gastal (Planejamento, Governança e Gestão), Luís Lamb (Inovação, Ciência e Tecnologia), Tânia Moreira (Comunicação), Ronaldo Santini (Turismo) e Agostinho Meirelles (Apoio à Gestão Administrativa e Política), além de outros integrantes do Gabinete de Crise.

     A partir de agora, o governo do Estado receberá sugestões até as 18h de terça-feira (11), pelo e-mail [email protected] O Gabinete de Crise deve apresentar um novo sistema consolidado a partir da quinta-feira (13). A ideia é que as novas regras passem a valer a partir da 0h de sábado (15).


MAIS NOTÍCIAS