Saúde


A exemplo de Garibaldi, Bento Gonçalves também deve terceirizar SAMU

23/03/2017 Rádio Difusora 890 / Portal Adesso - Foto: Difusora 890

      O prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin (PP), garantiu que um novo modelo de contrato de terceirização da gestão do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) será aplicado. O prefeito ainda se manifestou para empresários no Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG) no último dia 13 deste mês, defendendo a implantação de “Parcerias Público-Privadas” para o município.

     O objetivo é a partir desta medida, conseguir levantar indicadores, metas e serviços. Para isto, um dos primeiros passos será a abertura de licitação para encontrar interessados. Pasin destacou que 80% da saúde do município são de terceirizados atualmente.

     O ex-presidente do Conselho de Administração do Hospital Tacchini, Édson Zandoná, também se manifestou, dizendo que “ as parcerias público-privadas podem sair. Mas o Hospital não tem condições de arcar com despesas”.

     A posição do ex-presidente baseia-se principalmente na tabela do SUS, que há 12 anos não tem reajuste. O que a instituição recebe não cobre 30% dos gastos. Só para o Sistema Único de Saúde foram recebidos R$ 33 milhões, com o gasto de R$ 50 milhões para executar o serviço. O prejuízo ficou em R$ 17 milhões.

 

 

MAIS NOTÍCIAS